Além da Escuridão: Star Trek

Crise dos mísseis

A missão primordial da USS Enterprise é a exploração espacial. Ela até estava fazendo isso no começo de Além da Escuridão: Star Trek, mas a uma quebra de regras a fez voltar para a Terra e destituir Kirk (Pine) da capitania. O anteriormente inválido Pike (Greenwood) reassume o comando da nave e, em uma virada de mesa, ajeita Kirk para ser seu suplente. A cadeira será assento provisório de outros indivíduos. Não é de se estranhar, já que o líder sempre toma para si a responsabilidade os trabalhos de campo.

A ameaça da vez é John Harrison (Cumberbatch), que terceiriza um atentado terrorista contra uma biblioteca militar e executa um ataque direto à sala de reuniões da Federação, causando a morte de Pike. O vilão, então, se teletransporta para uma área desabitada de Kronos, terra dos Klingons, que estão a um passo de declarar guerra contra o Planeta Azul. Kirk e o habitual grupo é destacado para capturar e matar Harrison, a pedido do Almirante Alexander Marcus (Weller). Como a dor da perda é grande, essa tarefa não será difícil, embora seja preciso pisar em território inimigo sem fazer a presença ser notada. Precavidamente, mísseis são carregados na Enterprise.

A empreitada causa conflito entre os tripulantes. Spock (Quinto), com todo o respeito pelo regulamento, é contra a execução do inimigo – o que gera uma boa reflexão sobre a máxima “bandido bom é bandido morto”. Scotty (Pegg), o engenheiro-chefe, dispensa-se por não concordar com a finalidade militar secundária da viagem. Convenientemente, sua separação servirá para ajudar, à distância, os heróis.

Harrison, na verdade, é Khan, um dos antagonistas mais fortes do universo “Star Trek”. Sobre-humano que ficou 300 anos em uma tuba criogênica, paradoxalmente é mais inteligente e tecnologicamente avançado que os outros ao redor. Está um passo a frente, com reações que implicam em objetivos ocultos e manipulação. A atuação de Cumberbatch não fica a dever, embora não seja um personagem que pareça não mostrar todo o potencial, mesmo já agindo à beça. Ele ainda possui uma característica esboçada no começo que servirá posteriormente.

As cenas de ação abrangem cenários pouco explorados do filme anterior. A sequência na cidade, entre Spock e o antagonista, é notável. Um segundo inimigo ainda se apresenta na segunda metade, revelando poder de fogo capaz de derrubar a Enterprise. A destruição é ampla, mas é impossível sentir algo pelos inúmeros tripulantes “invisíveis” da gigante aeronave: muitos são sacrificados no processo.

Sobre outros personagens, a parte importante da tripulação não tem grande destaque, com exceção dos já citados. Trata-se mais de uma história para fortalecer a amizade entre Kirk e Spock. Uhura (Saldana), que está namorando o vulcano orelhudo, serve mais para uma inconveniente discussão de relacionamento durante um momento de perigo. Leonard Nimoy volta como o Spock do futuro, e é ótimo para o fan service, mas serve de trapaça pouco criativa para desvendar questões desconhecidas. Adiciona-se ainda a descartável cientista Carol Marcus (Eve), que se despe parcial e gratuitamente na tela – o que Zoe Saldana já havia feito no longa de 2009.

Além da Escuridão: Star Trek, se olhado pelos pontos que funciona, e não são poucos, é boa uma aventura. Continua a desenvolver as características básicas dos personagens principais, encontrando novas significações.

Porque o universo, em lugares que o homem nunca pisou, está esperando.

(Star Trek Into Darkness, , 2013) Dirigido por J.J. Abrams. Com: Chris Pine, Zachary Quinto, Zoe Saldana, Karl Urban, Simon Pegg, John Cho, Benedict Cumberbatch, Anton Yelchin, Bruce Greenwood, Peter Weller, Alice Eve.

Anúncios
Esse post foi publicado em Críticas e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s