Arquivo da tag: 1959

Sombras

Sombra, câmera, ação Os bruscos cortes em Sombras implicam economia de tempo. Vai-se ao que quer, sem mostrar o mínimo caminho entre eles. Paradoxalmente, as ações exibidas são livres, improvisadas (segundo o crédito final), não necessariamente ligando uma cena a outra … Continuar lendo

Publicado em Críticas | Marcado com , | Deixe um comentário

O Batedor de Carteiras

Mãos ágeis Em vários de seus filmes, Robert Bresson imprimiu a atuação fria ou inexistente. Incômodo para quem está acostumado pelo contrário, ela ainda comunica muita coisa. O olhar atento do protagonista, numa Paris que até hoje é frequentada por … Continuar lendo

Publicado em Críticas | Marcado com , | Deixe um comentário

Hiroshima, Meu Amor

Cinzas do passado Uma atriz francesa e um arquiteto japonês se conhecem em Hiroshima. O tempo é curto e eles rapidamente vão para a cama. A percepção da brevidade e natureza do encontro será sentida logo mais. A vida deles, … Continuar lendo

Publicado em Críticas | Marcado com , , | Deixe um comentário